Terapias alternativas em benefício da saúde femininaA ler em 2 min.

A menopausa é frequentemente associada a uma degradação da qualidade de vida da mulher devido aos sintomas que podem surgir em sequência das alterações hormonais que lhe estão subjacentes. Esta fase da vida acarreta riscos aumentados de doença a nível cardiovascular, ósseo e psíquico.

Durante os últimos anos, muitas mulheres e médicos têm repensado as suas atitudes em relação à terapêutica hormonal de substituição (THS) para os sintomas da menopausa, e um número substancial de mulheres ou suspenderam a sua utilização ou colocam reticências à sua utilização devido aos potenciais efeitos adversos.

Há, no entanto, novas terapias para a Menopausa não muito divulgadas. Estas terapias são uma solução alternativa à tradicional terapêutica hormonal de substituição.

À base de fitoestrogénios, estas terapias permitem minimizar os sintomas que afectam as mulheres quando se encontram na menopausa – é o caso dos afrontamentos, insónias, ansiedade, depressão e perturbações do foro sexual.

É, pois, cada vez mais importante dar a conhecer os fitoestrogénios ou isoflavonas de soja, componentes da soja com uma acção semelhante à dos estrogénios, mas mais suave, que respeitam o equilíbrio hormonal da mulher, representando portanto uma alternativa válida à terapêutica hormonal de substituição.

O Estromineral é um produto à base de isoflavonas de soja, que permite minimizar os sintomas que a menopausa provoca na mulher sem prejudicar a saúde.

A tradicional terapêutica hormonal de substituição, indicada no tratamento dos sintomas da menopausa está, no entanto, contra-indicada em algumas mulheres.

Relativamente ao potencial risco de desenvolvimento de cancro do endométrio ou da mama, em determinadas circunstâncias ele pode aumentar com a duração da utilização pelo que cada vez mais as mulheres devem estar atentas às alternativas que vão surgindo ao nível de terapêuticas para a Menopausa, como é o caso do Estromineral.

No entanto, se as mulheres que utilizam a THS tomarem a mais baixa dosagem de estrogénios, fizerem a revisão do tratamento todos os anos e não prolongarem o tratamento durante mais de cinco anos, altura em que se têm de reavaliar potenciais riscos, poderá ser esta a solução adequada para o seu caso.

Todas as mulheres devem no entanto saber que além da tradicional THS existem agora terapias alternativas que devem ser avaliadas de acordo com cada caso porque têm inúmeras vantagens para a saúde.

[via]

Também poderá gostar de...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.