Quantcast

Elefanta cega abusada durante 46 anos, experimenta a liberdade pela primeira vez

Os elefantes são os gigantes gentis da terra. Pesam até 6 toneladas, são os campeões dos pesos pesados na África e na Ásia. Ser tão grande e amigável, no entanto, teve algumas consequências negativas.

 

Os elefantes em cativeiro vivem menos tempo
Os humanos gostam de impor a sua vontade a criaturas gentis, mas úteis. Na Índia, existem mais de 4 mil elefantes a viver em cativeiro.
Vamos conhecer a Karma – um desses elefantes.

 

 

A expectativa média de vida dos elefantes selvagens está na faixa dos 60-70 anos. Os elefantes de cativeiro geralmente morrem antes dos 40.

 

Os elefantes em cativeiro sofrem de problemas crónicos de saúde, como tuberculose, artrite e abcessos nos pés, que quase sempre levam à morte prematura. Além disso, as tentativas de procriação em cativeiro não têm muito sucesso. Em Junho de 2003 apenas 3 dos 11 elefantes africanos nascidos em zoológicos desde 1998 estavam vivos. 3 dos 5 elefantes asiáticos nascidos de Junho de 2002 a Junho de 2003, já estavam mortos.

 

Morte prematura e problemas de saúde são frequentemente causados por ignorância e abuso.

O betão não é a coisa mais confortável para se andar. Enquanto muitos de nós só andavam no betão se tivessem os seus sapatinhos confortáveis, os elefantes em cativeiro passam a maior parte da vida nisso. Isso resulta em feridas nos pés e outras complicações.

 

Muitos dos tratadores simplesmente não entendem as necessidades dos animais e não permitem as condições de vida necessárias.

Leia também:  Gatos pretos: sorte ou azar?

 

Muito açúcar
Supõe-se que a dieta de um ser humano seja variada e rica em diferentes nutrientes e minerais. O mesmo vale para os elefantes. A Karma, e muitos outros elefantes em cativeiro na Índia, vivem principalmente dos restos secos da produção de cana-de-açúcar. Isso é incrivelmente rico em açúcar e não traz à dieta do elefante a diversidade de nutrientes de que eles realmente necessitam.

 

Os elefantes selvagens devem consumir mais de 100 raízes e folhas diferentes, compondo a diversidade na sua dieta. Com uma dieta composta apenas de açúcar, muitos elefantes desenvolvem infecções intestinais que podem levar à morte.

 

Karma, trabalhava como guia turístico e era cega
A Karma é uma aliya (elefanta) guia turística que dava passeios aos turistas e realizava certas tarefas de transporte de carga. Todos os dias ela andava pelas ruas e fazia o seu trabalho na escuridão total, porque é cega.

 

 

 

Nem todas as histórias terminam mal. A Karma foi resgatada pela Wildlife SOS no início de 2020. Após o resgate, a Karma foi levada para o Centro de Conservação e Cuidado de Elefantes na Índia. Aqui, ela será bem tratada, amada e cuidada como um animal incrível e inteligente como ela merece.

 

 

Neste vídeo podemos ver uma criatura gentil saindo lentamente e a dar passos na direcção da próxima fase da sua vida – a liberdade. Os pés da Karma estão a ficar curados e é uma aliya muito feliz e saudável.

Leia também:  15 razões pelas quais os gatos são os melhores animais de estimação

 

A Wildlife SOS iniciou uma angariação de fundos e conseguiu algumas centenas de dólares para cobrir as suas despesas.

 

Esta é uma história com um final feliz, mas a humanidade precisa de tratar os animais do nosso planeta muito melhor…

0 0 VOTOS
Avaliação do artigo
🔥 Sugestões:

rickyunic

Um projecto com mais de 19 anos, onde apresento e abordo assuntos que me interessam a cada momento da vida. Desde humor, a saúde, passando pela tecnologia, a sexualidade e a espiritualidade. Tudo é válido neste espaço. Conto consigo para passar um bom momento a dois. Peace and Love. Carpe diem. Namastê.

Também poderá gostar de...

0 0 VOTOS
Avaliação do artigo
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários