Muitas horas de TV aumentam risco de cancro colo-rectal nos homens

PUBLICIDADE

 

Ver televisão durante mais de quatro horas por dia pode fazer aumentar o risco do cancro colo-rectal nos homens, no espaço de seis anos, em comparação com os que passam menos tempo em frente à televisão.

Num estudo conduzido por uma equipa de investigadores liderados por Neil Murphy, da Agência Internacional para a Pesquisa do Cancro em França, foi também verificado que a associação entre muitas horas de televisão e cancro colo-rectal não foi observada em mulheres.

Para o estudo, os investigadores analisaram dados de uma base de dados de saúde britânica, conhecida como UK Biobank, com cerca de meio milhão de homens e mulheres.

A equipa calculou o número de horas passadas por cada indivíduo em actividades sedentárias diariamente, como ver televisão e usar um computador. Foram ainda investigados os casos de cancro colo-rectal nos participantes ao longo de seis anos, tendo sido identificados 2.391 casos.

Com base nestes dados os investigadores concluíram que os homens que viam pelo menos quatro horas de televisão por dia apresentavam um risco 35% maior de desenvolverem cancro colo-rectal em relação aos homens que viam até uma hora por dia.

O uso de computadores não foi associado a um aumento do risco daquele tipo de cancro nos homens. Segundo Linda Bauld, especialista em prevenção de doenças oncológicas, isto poderá ser devido ao conteúdo exposto na televisão, como anúncios de alimentos altamente processados e que levarão os espectadores a comerem mais e a ficarem com excesso de peso.

Mas nem tudo são más notícias. Este estudo apurou também que os homens que praticavam níveis mais elevados de actividade física apresentavam um risco 23% menos de desenvolverem cancro do cólon em relação a homens que revelavam baixos níveis de actividade física.

Portanto, a troca de algum do tempo passado em frente à televisão por um treino no ginásio poderá ser bastante benéfica para os homens.

 

Via: Estudo publicado na “British Journal of Cancer”, artigo

PUBLICIDADE

Também poderá gostar de...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Ajude-nos adicionando o nosso site à sua whitelist do adblock. A publicidade ajuda-nos a oferecer-lhe informação livre e gratuita. Obrigado.

Já imaginou viver numa época onde toda a informação é manipulada?

Detectámos que está a utilizar um bloqueador de anúncios.

Por favor, considere adicionar o nosso site à sua lista de sites permitidos.

Os custos para manter um site activo são relativamente elevados.

Ao apoiar os sites independentes está a contribuir para o acesso à livre informação.

Obrigado!