O que o médico veste pode influenciar o paciente

PUBLICIDADE

 

Uma sondagem norte-americana revelou que a escolha do vestuário dos médicos perante os pacientes poderá afectar os níveis de satisfação dos mesmos.

Conduzida por investigadores liderados por Christopher Petrilli, da Faculdade de Medicina da Universidade de Michigan, a sondagem revelou que o estilo de vestuário médico importa mais do que os profissionais de saúde e pacientes possam pensar.

Mais de metade dos 4.602 pacientes que responderam à sondagem admitiram que o que o médico veste é importante, com mais de um terço a afirmar que isso influencia mesmo o seu nível de satisfação com os cuidados recebidos.

Os investigadores pediram que os participantes observassem imagens de médicos e médicas com sete diferentes estilos de vestuário, em ambiente de internamento e de consulta externa, cada estilo, com e sem bata branca: casual (calças de ganga e sapatilhas), hospitalar (túnica e calças hospitalares azuis), formal (camisa, calças clássicas e sapatos) e fato clássico.

Para cada fotografia, os participantes deviam dizer se achavam que o médico era conhecedor, confiável, atencioso, acessível e se o vestuário os fazia sentir à vontade, atribuindo uma pontuação.

O estilo formal com bata branca conseguiu a pontuação mais elevada de todos os estilos, sendo especialmente preferido pelas pessoas com mais de 65 anos de idade. O segundo estilo preferido recaiu no vestuário hospitalar com bata, e o estilo formal sem bata.

Quando questionados sobre o que achavam que o seu médico deveria vestir, 44% dos respondentes indicaram vestuário formal com bata branca e 26% vestuário hospitalar com bata branca. Relativamente aos cirurgiões e médicos nas urgências, os participantes disseram preferir vestuário hospitalar apenas (34%), seguido de vestuário hospitalar com bata (23%).

Em relação ao ambiente, 62% dos pacientes consideraram que os médicos deveriam usar bata branca, em contexto hospitalar, e 55% em contexto de consultório. Para os médicos nas urgências, apenas 44% dos respondentes preferiam bata branca.

Relativamente aos fins-de-semana, 44% dos pacientes considerou o vestuário informal apropriado para os médicos em serviço, mas 56% foram neutros ou não concordaram com aquele estilo.

 

VIA: Estudo publicado na revista “BMJ Open”, artigo

PUBLICIDADE

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.