Dessensibilização – quando o medo e ansiedade se apoderam de nós próprios

PUBLICIDADE

 

A dessensibilização é um processo que utiliza a sua capacidade natural de se acostumar a coisas que não causam perigo, enfrentando por tempo suficiente até deixar de causar medo e/ou pânico.

Segundo a Wikipédia, a dessensibilização é definida como um tipo de terapia comportamental utilizada na psicologia, para ajudar a superar medos, fobias e outros transtornos de ansiedade de forma efectiva. A dessensibilização é um tipo de terapia pavloviana desenvolvida pelo psiquiatra sul-africano, Joseph Wolpe.

A dessensibilização pode, também, ser usada como estimulação do sistema imunológico para alergias, com doses graduais das substâncias às quais uma pessoa é alérgica, a fim de modificar ou interromper essa resposta alérgica. Esta forma de tratamento é muito eficaz para alergia ao pólen, ácaros, pêlos de animais e insectos que picam e até a certos medicamentos necessários.

A nossa mente tem uma capacidade adaptativa incrível. É por isso que há ratos que fazem amizade com cobras. Inicialmente, o rato tem medo da cobra, mas quando esta nunca o ataca, ele acaba por deixar de ter medo da cobra. O nosso cérebro faz isso regularmente.

Pense em carros. Os carros devem ser assustadores porque são grandes máquinas de metal que são extremamente rápidas e podem causar danos significativos. Uma das razões pelas quais você não tem medo de carros é porque os vê em todos os lugares ao seu redor, e eles não causam perigo. Assim, você se adaptou. Isto acontece numa idade muito jovem.

Você pode se perguntar porque é que isto não funciona com os seus medos. Por exemplo, se você tem medo de aranhas, é provável que você nunca tenha sido envenenado de forma significativa por uma aranha, no entanto o medo permanece. Você vê uma aranha, elas não lhe fazem mal algum, mas você continua a ter medo delas.

Porque a dessensibilização não funcionou neste caso?
A dessensibilização não funcionou neste caso porque você não ficou parado a olhar para a aranha e brincando com ela até se acostumar. Provavelmente você ficou com muito medo, fugiu e até pediu a alguém para a matar.

Estudos mostram que, para se acostumar a alguma coisa, ou dessensibilizar a si próprio, não pode evitar, fugir ou tentar mudar a situação. Isso apenas reforça o medo e é mais provável que o medo persista, conhecido como “comportamento de evitação” aumentando a sua ansiedade.

Depois de iniciar o processo de dessensibilização não pode pará-lo até que esteja livre do medo. É por isso que a dessensibilização não é para todos.

A dessensibilização geralmente envolve os seguintes passos. Estas etapas podem levar dias ou semanas, e devem ser repetidas até que você esteja confortável o suficiente para seguir em frente.
Vamos continuar com o medo de aranhas:

  • Primeiro sente-se confortavelmente e pense em aranhas. Continue pensando sobre elas até que esses pensamento não façam você fugir ou ter medo.

  • Visualize fotos de aranhas. Comece com uma fotografia/imagem e olhe para ela até não lhe causar medo ou ansiedade. Assim, mude de fotografia. Não siga para outra fotografia, a menos que você já não sinta medo.

  • Siga para os vídeos, fazendo o mesmo processo. Visualize vídeos de aranhas, por exemplo no Youtube, e visualize o mesmo vídeo repetidas vezes até que você esteja pronto para mudar para outro.

  • Observe uma aranha real. Peça a alguém que coloque uma aranha numa jarra e depois observe a aranha. Não há problema algum em começar com aranhas pequeninas e ir trabalhando o seu medo até conseguir alcançar aranhas maiores, tal como nos pontos anteriores.

  • Liberte a aranha e observe-a. Continue observando-a até não lhe causar mais medo ou ansiedade.

  • Toque numa aranha verdadeira. Ou pegue numa, se conseguir.

 

O que, inicialmente, pode soar assustador e aterrorizante acabará sendo fácil, e a sua mente vai adaptar-se a isso. Mas nunca desista a meio do percurso porque está com muito medo. Você só precisa de fazer isto se estiver confiante de que pode seguir em frente.

A dessensibilização também pode ser causada por outras formas. Por exemplo, se você tiver ataques de pânico quando sentir tonturas, gire em torno de uma cadeira até se acostumar a ficar com tonturas.
Se você tem um pensamento de medo, como nos transtornos obsessivo-compulsivos, foque-se nesse pensamento até que ele não lhe cause o mesmo medo. A dessensibilização funciona de várias formas e é uma ferramenta útil para qualquer pessoa com ansiedade.

O objectivo deste processo é aprender a lidar e superar o medo em cada etapa do processo, levando à superação do último passo do medo. A dessensibilização sistemática é, por vezes, chamada de terapia de exposição gradual.

Se você realmente precisa de ajuda para lidar com sentimentos e emoções, mudar o seu comportamento e melhorar a sua qualidade de vida, não deixe de experimentar terapias que ajudem ao seu bem-estar geral.

 


Via: Photo by Hossam M. Omar from Pexels

PUBLICIDADE

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.