Dormir a sesta beneficia desempenho escolar em adolescentes

PUBLICIDADE

 

As crianças no início da adolescência que dormem regularmente a sesta, ao início da tarde, revelam uma melhor função cognitiva, apurou um novo estudo.

A prática da sesta a seguir ao almoço é uma prática cultural na China, tanto em escolas como em locais de trabalho. As escolas preparam já os horários para permitir que os alunos façam a sesta a seguir ao almoço. Esta prática não é habitual na maioria dos países do ocidente, incluindo Portugal.

O estudo que foi conduzido por uma equipa de investigadores liderados por Jianghong Liu, da Universidade da Pensilvânia, EUA, propôs-se investigar a relação entre a prática da sesta à hora do almoço e a função neuro-cognitiva em alunos no início da adolescência, e demonstrou que a mesma poderá ser bastante útil para combater o cansaço e melhorar o desempenho cognitivo nos jovens.

Para o estudo, a equipa debruçou-se sobre o modelo chinês, recrutando alunos de escolas em Jintan, nos quais mediu as sestas, a duração e qualidade de sono à noite e o desempenho cognitivo dos jovens em diversas tarefas neuro-cognitivas.

Foram avaliadas duas dimensões das sestas: a frequência e a duração. Os investigadores verificaram que os alunos que dormiam a sesta entre cinco a sete dias por semana possuíam uma melhor capacidade de atenção, melhor raciocínio não-verbal e memória espacial.

Relativamente à duração da sesta foi apurado que entre 30 a 60 minutos é o tempo ideal, tendo os adolescentes que dormiam um período de tempo semelhante obtido uma maior exactidão e rapidez nas tarefas que requeriam atenção. Uma sesta com a duração superior a uma hora pode interferir com o ritmo circadianos, assim como fazê-la após as 16 horas.

A sesta do meio-dia foi também associada a um melhor sono à noite, ao contrário da evidência de outros estudos.

“Na China, uma sesta ao meio-dia é considerada como um estilo de vida saudável. Quem dorme a sesta como rotina apresenta a possibilidade de experienciar um sono mais saudável à noite. Sendo assim, quem dorme a sesta como rotina é essencialmente treinado para dormir bem e dormir mais à noite”, concluiu Xiaopeng Ji, que participou no estudo.

 

Via: Estudo publicado na revista “Behavioral Sleep Medicine”, Photo by John-Mark Smith from Pexels, artigo

PUBLICIDADE

Também poderá gostar de...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.