Quantcast

Não consegue perder peso? Deixe de se preocupar!

Se realmente se preocupa com a sua saúde, em 2020, tem de parar de tentar perder peso. Eu sei que é contrário àquilo que aprendemos a acreditar, mas irei explicar-lhe tudo ao longo deste artigo.

“Encolher ser saudável em vez de magro, você escolhe o amor próprio em detrimento do julgamento pessoal”
– Steve Maraboli

As obsessões por dietas e perda de peso causam ganho de peso e piora a saúde da população.

A nossa sociedade tem estado obcecada com a perda de peso há várias gerações. Somos constantemente bombardeados com alegações ridículas de “perder peso rapidamente” com dietas supostamente milagrosas ou “perca 10kg em 3 semanas”, etc.. Isso já dura há décadas.

Assim, com tanta obsessão, as pessoas estão a ficar mais magras e mais saudáveis? Não.

Claro que achamos que as dietas funcionam porque, muitas vezes, quando saltamos de dieta em dieta, a perda de peso inicial acontece com bastante facilidade. Ficamos empolgados e partilhamos com todos a nossa dieta milagrosa e em como nos sentimos bem.

E quando recuperamos o peso? Bem, a culpa é nossa, certo? Só aumentamos de peso porque somos estúpidos e comemos em excesso, certo? É nisso que a indústria das dietas, de forma inteligente, nos programa para acreditar.

Fomos ensinados que todo e qualquer ganho de peso é mau, além de ser um fracasso mortal, mas também um sinal de preguiça, gula e nenhum auto-controlo. Então, também fomos ensinados a ter vergonha disso e fazemos dieta para “corrigir o problema”.

E a perda de peso? Bem, essa é sempre uma boa notícia, certo? É algo que vale a pena comemorar. Mas esperamos que a perda de peso tenha sido de forma saudável.

Alguns estudos sobre dietas a longo prazo mostram que fazer dieta para perder peso faz com que a maioria das pessoas ganhe ainda mais peso ao longo do tempo.

Numa obsessão com a perda de peso estamos a ganhar ainda mais peso. Mas nem precisamos de estudos para provar isso – já sabemos, porque vemos que isso acontece na vida real, todos os dias. E ainda está a contribuir para uma alimentação desequilibrada, criando distúrbios alimentares. Literalmente, estamos a morrer de vontade de sermos magros.

Há quantos anos você (ou alguém que conhece) tenta perder peso? Existem muitas pessoas que começaram a fazer dieta na adolescência (ou mais cedo), agora têm entre 60 e 70 anos e passaram a vida inteira obcecadas com o emagrecimento – apenas para nunca terem realmente alcançado uma perda de peso duradoura.

Leia também:  Vegano vs Vegetariano - Quais são as diferenças?

Isso é significativamente mais comum do que qualquer pessoa que realmente perde peso, mantém-no e vive feliz para sempre. O que é realmente irritante é que sabemos isso.

A taxa de falhas das tentativas de perda de peso é tão amplamente conhecida que se tornou uma piada. Existem milhões de memes e piadas a circular na Internet. Se alguém tentar emagrecer, espera-se que falhe antes mesmo de começar.

A fixação das dietas e da perda de peso tornou-se uma obsessão para a nossa sociedade, em grande parte devido ao estigma que associa a magreza, por qualquer meio, à saúde.

O nosso cérebro aprende o hábito de confiar na comida para resolver todos os “problemas” ou acalmar as emoções.

Quando iniciamos uma dieta restritiva que nos proíbe de comer uma tonelada de alimentos que costumávamos comer (muitos dos quais o nosso corpo realmente necessita para ter um melhor desempenho), o nosso instinto de sobrevivência fica com medo da fome e cria desejos e impulsos levando-nos a querer comer cada vez mais.

Mais medo. Medo que vamos ganhando do julgamento dos outros por causa do nosso corpo em crescimento (para os lados).

Começamos a sentir culpa e vergonha de não conseguirmos controlar o nosso peso e os nossos hábitos alimentares. A vergonha faz com que sejamos maus. Odiamos o nosso corpo e lutamos contra o amor próprio.

Começamos a fazer escolhas com medo porque estamos presos nesse ciclo, repetindo os mesmos comportamentos de fazer dieta, perder peso e recuperar o peso perdido, repetidamente. E ficamos nisso a vida toda.

Esta é a realidade para a maioria da população. Não estamos a ficar mais magros e saudáveis. Pelo contrário, estamos a ficar mais pesados e a destruir a nossa saúde física e mental.

Se realmente se preocupa com a sua saúde, pare de se concentrar na perda de peso e, em vez disso, concentre-se na sensação de viver com o seu corpo e em como as suas escolhas estão a afectá-lo.

As escolhas que fazemos hoje não vão afectar o nosso peso hoje, mas vão afectar a sensação de como vivemos com o nosso corpo hoje.

Quando o nosso foco é apenas a perda de peso (como costuma acontecer), ficamos presos no ciclo autodestrutivo de que já falámos e nem tentamos fazer escolhas positivas para nós próprios, ignorando a nossa saúde.

Leia também:  7 formas de reduzir o cortisol do seu corpo

Uma vida saudável não se traduz apenas sobre as escolhas que fazemos pelo nosso corpo. E não é definitivamente lutando pela privação, restrição, perfeição ou punição.

Mesmo que carregar gordura corporal extra não seja saudável, se realmente se importa com a sua saúde mais do que estar dentro do “peso ideal”, pare essa obsessão com a perda de peso.

Essa obsessão não vai fazê-lo perder peso e, mais importante, não o está a tornar mais saudável. É o tamanho das calças, a contagem de passos diários, detoxicantes, smoothies para queimar gordura ou pessoas magras no instagram e as suas lindas fotos com receitas e superalimentos orgânicos, sem glúten, veganos ou vegetariados.

Se parássemos de ficar obcecados com o nosso peso, ou quando vamos iniciar a próxima deita, o nosso cérebro não estaria tão intoxicado com pensamentos e obsessões e poderíamos começar a focar nas coisas que realmente importam para a nossa saúde, como o amor, a compaixão e a autoconfiança.

Nutra o seu corpo, a sua mente, o seu espírito e os seus relacionamentos (externos e também internos – o relacionamento connosco próprios).

É assim que realmente melhoramos a nossa saúde.

0 0 VOTOS
Avaliação do artigo
🔥 Sugestões:

rickyunic

Um projecto com mais de 19 anos, onde apresento e abordo assuntos que me interessam a cada momento da vida. Desde humor, a saúde, passando pela tecnologia, a sexualidade e a espiritualidade. Tudo é válido neste espaço. Conto consigo para passar um bom momento a dois. Peace and Love. Carpe diem. Namastê.

Também poderá gostar de...

0 0 VOTOS
Avaliação do artigo
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários