Quantcast

Não há nada mais perigoso do que uma pessoa cruel, convencida que é boa pessoa

O auto-conhecimento é uma das coisas mais importantes que devemos aspirar como Seres em desenvolvimento e em constante aprendizagem. É o que nos permite saber com certeza quis são os nossos pontos fortes e quais são as nossas oportunidades de melhorar, permitindo-nos adquirir as ferramentas necessárias para interagir, de uma forma adequada ao nosso ambiente, e dá-nos a oportunidade de trabalhar para uma melhor versão de nós próprios no decorrer das nossas vidas.

 

Muitas vezes, as nossas virtudes ou defeitos são evidentes para as outras pessoas, menos para nós próprios. Quando falo das virtudes, a ignorância não gera nenhum tipo de dano colateral, sendo que só sentiremos o benefício da boa acção e ao longo da nossa vida colheremos o fruto do que plantámos por meio dessas virtudes.

 

No entanto, quando alguém é especificamente cruel e não sabe disso, não assume ou simplesmente sente-se uma pessoa equilibrada e uma boa pessoa, podendo gerar muitos problemas para os que estão ao seu redor, pois vai agir pelo seu lado mais sombrio, sem medir as consequências e justificar as suas acções, sob o pretexto de benefício e bondade para com os outros.

 

As pessoas cruéis costumam manifestar essa forma de ser diante de pessoas que acham que são inferiores, mais fracas e indefesas e, geralmente, a crueldade é acompanhada por um sentimento de superioridade, em que se sentem mais ou melhores do que aqueles ao seu redor, numa necessidade constante de poder e controlo e uma necessidade imperiosa de impor a sua vontade ou ponto de vista.

Leia também:  Por que as portas dos WC's públicos não vão até ao chão

 

As pessoas que possuem estas características podem assegurar que estão a fazer um favor a quem cruza no seu caminho, podendo desmoralizar a vida de muitas pessoas e cortar as suas asas. São especialistas em desmotivar, acabar com sonhos, ferir e acabando com as esperanças dos outros.

 

A crueldade, como qualquer outro vício, não requer nenhum motivo para ser praticada.

As vítimas mais atingidas por este tipo de pessoas, paradoxalmente, são aqueles com quem mantêm um vínculo afectivo mais forte, seja dos pais aos filhos, dos tios aos primos, como parceiro ou patrão, ou de qualquer tipo que requeira uma estreita relação, embora as suas doses de crueldade possam deixar rasto, mas têm a plena convicção de que estão a fazer o bem em todos os lugares, em todas as situações e com todas as pessoas.

 

Este tipo de pessoa pode até fazer com que as suas vítimas vejam e, pior ainda, se sintam suas vítimas, tendo uma extrema capacidade de se libertar das responsabilidades e culpar os outros. É importante, como em qualquer tipo de abuso, preservar a integridade das vítimas.

 

Por muito que possa parecer difícil, é importante lutar para manter estas pessoas longe da sua vida, pois não vão descansar enquanto você não estiver no maior buraco que alguma vez foi visto. Vão magoar e ferir selvaticamente, prejudicar e talvez só vão terminar quando você der um último suspiro.

Leia também:  O que o médico veste pode influenciar o paciente

 

Termino como comecei: não há nada mais perigoso do que uma pessoa cruel, convencida que é boa pessoa. Fuja destas pessoas como o diabo foge da cruz…

5 2 VOTOS
Avaliação do artigo
🔥 Sugestões:

rickyunic

Um projecto com mais de 19 anos, onde apresento e abordo assuntos que me interessam a cada momento da vida. Desde humor, a saúde, passando pela tecnologia, a sexualidade e a espiritualidade. Tudo é válido neste espaço. Conto consigo para passar um bom momento a dois. Peace and Love. Carpe diem. Namastê.

Também poderá gostar de...

5 2 VOTOS
Avaliação do artigo
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários