Pensa adoptar um animal de estimação? Responda a estas 10 perguntas

Partilha nas redes:

Tal como as crianças, os animais de estimação exigem um compromisso de tempo, dinheiro e amor. Infelizmente, muitas pessoas não estão preparadas para quanta responsabilidade acarreta um animal de estimação e, por isso, muitos acabam abandonados. Para garantir que você está apto e preparado para adoptar um novo membro para a família, aqui estão 10 pergunta a serem feitas antes da adopção.

1. Qual é o tempo médio de vida do animal que vai adoptar?
O tempo de vida varia de animal para animal, e é por isso que você precisa fazer algumas pesquisas. Cães pequenos tendem a viver, em média, 14 a 19 anos, enquanto cães maiores podem viver 10 a 15 anos.

Os gatos podem viver 15 a 20 anos, os papagaios podem viver entre 50 a 60 anos e os hamsters apenas alguns anos.

Se você tiver filhos pequenos, pondere a idade e o nível de maturidade do seu filho antes de se comprometer com um animal menor e mais delicado.

2. Quanto tempo livre você tem por dia?
Alguns animais exigem mais do seu tempo do que outros. A quantidade de espaço de manobra na sua agenda pode influenciar a escolha de um animal de estimação em detrimento de outro. Os peixes não precisam de muitos cuidados. Por norma, os gatos não necessitam de tanto tempo quanto os cães – principalmente os filhotes, que precisam de muito tempo para treinar e socializar a casa. Mas se adoptar um cão mais velho e que conheça comandos básicos, o compromisso com o tempo pode não ser tão avassalador.

3. Quanto espaço você tem?
Quanto espaço o animal de estimação necessitará e quanto espaço você tem para lhe oferecer? Quanto menor o espaço que você tem, mais tempo será necessário para investir nesse animal de estimação. Se mora num apartamento, passará mais tempo a levar um cão à rua. Se você viver numa casa com um quintal pode simplesmente deixá-lo mais à vontade.

4. Quanto você pode gastar?
Ter um animal de estimação pode ser uma despesa grande para algumas pessoas. Deverá ter em consideração o custo com a alimentação, cuidados com a saúde, brinquedos, etc..

No entanto, tenha em atenção que existem despesas que são mais difíceis de antecipar como a ida a um veterinário de urgência, medicamentos, serviço de petsitting ou o custo de levar o seu animal de estimação num avião, quando for de férias.

5. Quanto tempo você está em casa?
Fica a maior parte do dia no trabalho? Se estiver em casa, provavelmente poderá escolher qualquer tipo de animal de estimação. Mas se raramente está em casa, um filhote pode não ser uma boa escolha, pois não deve ser deixado sozinho por longos períodos.

6. Com que frequência você viaja?
Os seus hábitos de viagem devem influenciar o tipo de animal que você deve adoptar, pois alguns animais são mais independentes do que outros. Por exemplo, os gatos, desde que não tenham necessidades especiais, geralmente podem ser deixados sozinhos por uma ou duas noites, desde que tenham bastante água, comida e acesso a uma caixa de areia. Os cães, por outro lado, precisam de ser alimentados e passeados a cada poucas horas. Geralmente com um custo adicional se estiver ausente e necessitar contratar um serviço de petsitting. Se planeia levar o seu animal de estimação nas viajens, os cães são mais fáceis para viajar do que os gatos.

7. Quão activo é?
Quase todos os animais quererem exercício. No entanto, o tipo de animal de estimação que adoptar determinará o nível de actividade aconselhada para o animal. Os cães exigem saídas à rua e caminhadas diárias, embora os caninos mais velhos possam não ser capazes de andar tanto quanto os mais jovens. Por outro lado, os gatos, hamsters ou peixes exigem menos tempo livre e actividade fora de casa.

8. Que tipo de serviços veterinários existem?
A proximidade a uma clínica especializada para animais de estimação é menos importante se adoptar um gato ou um cão, porque a maioria dos veterinários tem experiência com esses animais. Mas se está a pensar adoptar um animal de estimação menos tradicional, como um papagaio, lagarto ou cavalo, verifique se tem acesso a um veterinário que possa cuidar desse animal e faça um plano do que faria em caso de emergência.

9. A sua casa está restrita a animais de estimação?
Partilha casa ou o senhorio não permite animais de estimação no apartamento? Essa é uma das primeiras informações que deve ter em conta, uma vez que os proprietários podem não permitir animais de estimação, dependendo da zona onde vive.

10. É alérgico?
Muitas pessoas não percebem que têm alergia a um animal até o trazerem para casa. Antes de adoptar, passe algum tempo com esse tipo de animal, num canil/gatil ou em casa de um amigo. Peixes e pássaros tendem a desencadear menos alergias do que os cães e gatos. Se estiver preocupado, o seu médico assistente pode fazer análises para as alergias.

Partilha nas redes:

rickyunic

Um projecto com mais de 15 anos, onde apresento e abordo assuntos que me interessam a cada momento da vida. Desde humor, a saúde, passando pela tecnologia, a sexualidade e a espiritualidade. Tudo é válido neste espaço. Conto consigo para passar um bom momento a dois. Peace and Love. Carpe diem. Namastê.

Também poderá gostar de...