9 alimentos que você pensou que não eram bons, mas são

Photo by Trang Doan from Pexels
Partilha nas redes:

Existem alimentos que você não come porque cresceu a ouvir dizem que eram maus para a saúde. Também pode ter sido influenciado pelos média ou nutricionistas. Vamos conhecer 9 alimentos considerados maus mas que são realmente bons para si.

1) Bananas
As bananas são ricas em hidratos de carbono e açúcar. No entanto, consumir este fruto com moderação ajuda a regular os níveis de açúcar no sangue devido ao seu alto teor em fibras e pectina. Além disso, fornecem muitos nutrientes como potássio, vitamina B6 e cobre.

2) Chocolate
As pessoas evitam o chocolate por causa do seu teor de açúcar mas o chocolate com mais de 75% de cacau e sem ingredientes artificiais ou lacticínios é realmente saudável. Chocolate real, na verdade, contém mais polifenóis e outros poderosos antioxidantes anti-envelhecimento, em comparação com a maioria dos alimentos. essas substâncias protegem contra doenças e evitam danos ao ADN que causam sinais de envelhecimento, como as rugas. Coma pelo menos um quadrado de chocolate negro, com 75% a 85% de cacau, todas as noites como sobremesa para usufruir dos seus benefícios.

3) Óleo de coco
Muitas pessoas evitam o óleo de coco devido ao seu teor de gordura saturada, mas vários estudos mostraram que não há associação entre o consumo de gordura saturada e um risco maior de doença cardíaca. Na verdade, os estudos mostraram que este tipo de óleo é realmente bom para o coração; pode ajudar a aumentar os seus níveis de lipoproteína de alta densidade (HDL) ou colesterol “bom” por causa dos seus ácidos graxos. O óleo de coco também pode ajudar a combater bactérias e aumentar o metabolismo. Utilize-o quando refogar legumes ou como substituto para a manteiga na panificação.

4) Café
Beber uma ou duas chávenas de café tem benefícios na saúde: pode reduzir o risco de diabetes tipo 2, Alzheimer e depressão. Esses benefícios podem ser atribuídos à cafeína e ao alto teor antioxidante.

5) Gema dos ovos
As gemas são evitadas porque contêm colesterol. No entanto, elas só têm um efeito muito pequeno nos níveis de colesterol no sangue, especialmente quando consumidas com moderação. Na realidade, as gemas são nutritivas e podem fazer parte de uma dieta saudável para o coração. Contêm colina que ajuda a manter o cérebro saudável e vitamina A, que é um poderoso antioxidante que ajuda a prevenir danos no ADN que causam doenças.

6) Carne bovina alimentada no pasto
A carne bovina e outras carnes vermelhas são evitadas por causa do seu alto teor de gordura saturada e colesterol, mas nenhuma deles contribui para um aumento do risco de doenças cardíacas, como mostraram estudos recentes. As que são alimentadas com pasto são mais seguras e saudáveis para comer pois fornecem proteína, vitamina B12, zinco, selénio e ferro de alta qualidade. Também contêm creatina, que aumenta o crescimento muscular e taurina, que previne doenças cardíacas, ómega-3 e antioxidantes que combatem o envelhecimento.

7) Nozes
As nozes são evitadas por muitos por causa do seu alto teor calórico ou de gordura. Embora isso seja verdade, comer um pequeno punhado de nozes por dia vai fornecer-lhe muitos nutrientes e minerais. Tanto as nozes como as amêndoas são ricas em antioxidantes como a vitamina E e minerais essenciais, incluindo cobre, magnésio e selénio. As amêndoas também são uma boa fonte de proteína. Adicione-as às suas saladas ou polvilhe as nozes picadas num pudim de chia.

8) Miudezas
As miudezas são uma variedade de partes internas de um animal, tipicamente órgãos como o coração, pulmões, cérebro, fígado, bochechas e língua – que é provavelmente o motivo pelo qual muitas pessoas não comem. No entanto, carnes orgânicas são realmente ricas em nutrientes. O coração, o fígado e os rins contêm quantidades elevadas de vitamina A que são mais prontamente absorvidas pelo organismo do que as dos alimentos de cor laranja, como as cenouras. Além disso, as miudezas também são ricas em vitaminas do complexo B e minerais como o cobre e o magnésio.

9) Sardinha
A sardinha, consumida como um todo, incluindo as espinhas, pode parecer pouco apetecível. No entanto, as sardinhas são uma fonte barata de ómega-3, bons para o cérebro, e vitamina D, que pode reduzir o risco de cancro. Se preferir enlatados, escolha sardinhas enlatadas sem bisfenol-A (BPA), um produto químico encontrado no revestimento das latas.

Comer com moderação é a chave para aproveitar ao máximo os benefícios nutricionais destes alimentos.

Partilha nas redes:

rickyunic

Um projecto com mais de 15 anos, onde apresento e abordo assuntos que me interessam a cada momento da vida. Desde humor, a saúde, passando pela tecnologia, a sexualidade e a espiritualidade. Tudo é válido neste espaço. Conto consigo para passar um bom momento a dois. Peace and Love. Carpe diem. Namastê.

Também poderá gostar de...